Conheça 6 decisões IMPORTANTES do Gestor de Frotas.

12 jul, 2017 08:50

Partilhar este artigo

Além de REDUZIR os custos e MAXIMIZAR o desempenho operacional da Frota, o Gestor de Frotas tem inúmeras DECISÕES IMPORTANTES sob a sua responsabilidade. Sabe quais são as 6 principais DECISÕES de um Gestor de Frotas?

6 DECISÕES IMPORTANTES DO GESTOR DE FROTAS

#1 ESCOLHA DO TIPO DE FROTA

Depois de uma análise de viabilidade (económica, técnica e estratégica), o Gestor deve optar pela melhor opção de frota para a empresa: PRÓPRIA ou CONTRATADA.

A ter em conta para a decisão: Nível de serviço ao cliente, ROI, intensidade de uso, tipo de serviço prestado, vantagens e desvantagens de ambas opções.

#2 SELEÇÃO DOS VEÍCULOS

Face à atividade da sua empresa, deve identificar quais são os requisitos obrigatórios que os veículos devem apresentar, nomeadamente ao nível da capacidade, tração, motor, dimensões, assistência técnica e segurança operacional.

#3 DEFINIÇÃO DO NÚMERO DE VEÍCULOS NECESSÁRIOS

Para fazer face às necessidades da sua empresa e respetivos clientes, de quantos carros precisará?! Neste ponto, por norma os Gestores de Frota baseiam-se na sua experiência profissional (ou dos seus colaboradores) para tomar a decisão.

#4 GESTÃO DA DESVALORIZAÇÃO DA FROTA

Os quilómetros percorridos, as condições climatéricas, o tipo de estrada e de condução, a idade do carro e o próprio usufruto, são alguns dos fatores que contribuem para o desgaste dos carros. Todavia, recordamos que pode prolongar a vida útil dos veículos, através da realização de Manutenções Preventivas.

#5 MANUTENÇÃO DA FROTA

Tal como lhe contámos no último artigo, é de extrema importância realizar Manutenções Preventivas (permitem a identificação precoce de problemas ou anomalias nos veículos) e Operativas (verificações realizadas antes, durante e após o deslocamento do veículo), com o intuito de evitar as Manutenções Corretivas (que representam gastos mais elevados para a empresa).

#6 PLANEAMENTO E ESTRATÉGIA PARA REDUÇÃO DE CUSTOS

A realização de Manutenções corretivas (ao invés das Manutenções Preventivas e Operativas), o desperdício de materiais, a falta de gestão de tempo e tarefas, as rotas mal calculadas e o consumo aleatório de combustível, são fatores que contribuem para o aumento de gastos ao nível da Gestão de Frota e consequentemente, da empresa. Sendo que estes, podem ser evitados mediante definição e implementação de uma Estratégia e/ou Planeamento = Política de Frotas. Que por sua vez, permite padronizar e otimizar todos os processos, fomentando o conhecimento dos colaboradores ao nível das medidas a aplicar.

As nossas dicas foram úteis para o seu NEGÓCIO? Deixe-nos a sua opinião e partilhe o artigo com os seus colegas! 😉

#ForBIZGroup #CartãoCombustível #GestãoFrota #GestorFrota